11 agosto 2014

Os 3 Mandamentos Para A Boa Moça Em Festas

Dia de festa é dia de festa, pelo menos para mim é assim.

Isso significa que, se a festa é um evento formal, eu vou passar mais de a metade do dia em função disso. Vou separar a roupa que escolhi horas e horas antes, vou para o salão cedo da tarde e passo o resto do dia fazendo coisas como preparando a casa para a esquenta com os amigos e retocando minha maquiagem a cada 10 ou 5 minutos. E, claro, se sobrar um espaço de alguns minutinhos, eu ainda tento dar uma dormidinha em uma posição desconfortável que não destrua o penteado. 

Na hora de ir pra festa, é aquela coisa: se amando mais que nunca. Mil selfies e mil olhadinhas no espelinho do carro ao caminho do evento. Mas, até quando dura todo esse charme, glamour e comportamento? O quanto eu, ou você, duramos com um bom salto alto e um batom vermelho daqueles?




Eu sou do tipo que incomoda todos os amigos - e inimigos - nas festas. Sou a que fica atrapalhando os beijos dos casais, a que grita um pouquinho e dança mais um pouquinho. Mas, tudo isso com classe - pelo menos com um pouquinho dela - - bem pouquinho- . 

Ninguém precisa ser de porcelana. Chata é aquela menina que fica a festa inteira com sorriso montado e frases de mentirinha. Mas, enquanto a bêbada da noite esquece tudo o que fez, existem outras dezenas e dezenas de convidados que não pretendem deixar essa passar. E então, nessas de "passar um pouquinho da cota de diversão", você leva embora todo o respeito que conseguiu de seus amigos, conhecidos e desconhecidos. Bem vinda à sociedade, e tente se encaixar nela. 

Os 3 mandamentos para a boa moça em festas:




1. A boa moça não tira os saltos na primeira música.

Se o sapato for confortável e sua resistência estiver em seu topo, nem os tire. Além do fato de que o chão da festa logo fica em um estado nojento e perigoso, chega a ser deselegante. Mas, ninguém é de ferro, e quando a festa é com ninguém mais do que aqueles seus amigos de sempre, vale tirar o salto do tamanho do mundo e largar ele em um cantinho junto com suas coisas, mas, claro, no momento certo. Eu sei que você aguenta mais do que uma dança com eles.

2. A boa moça sabe a hora de substituir a vodka por água.

Não sou ingênua de pensar que apenas as tulistas maiores de 18 desfrutam de um copo ou 2 de bebida. Mas, então, não importa se você tem 15 ou 20 anos: não seja burrinha. Não é bebendo uma batidinha atrás da outra que você vai se divertir. É bebendo uma batidinha depois da outra que você vai passar de a lindinha da festa para a "olha aquela mina, ela tá vomitando no banheiro", e logo para "nossa, alguém leva ela para casa". Não preciso nem explicar que isso é o cúmulo. 

3. A boa moça dança como se não houvesse amanhã - mas depois de amanhã sim-.

Se divirta. Aliás, esse é o propósito das festas. Faça dancinhas engraçadas com os amigos, dance com a anfitriã da festa, faça aquela coreografia que só você e sua best sabem,... Mas não dance a dança do "ei, olhem para minha calcinha". 




E, dica extra: não se esqueça de se divertir. Não se esqueça mesmo.

Sempre se equilibrando no salto alto,
A Tulista

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vale rir, chorar e opinar.